Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mãos que suam na aspereza...

Mãos que suam na aspereza
De não receber tal carinho
Olhos que se angustiam
Pelo brilho que se perde
Ah! coração que chora
Por mais um dia passado
Sem teus beijos, teu abraço
Noutra história que se repete
Mãos que esperam
Algum sinal de luz
No brilho de mais estrelas
Sem o aperto desse peito
Que me oferece em flor
Se vítima do descaso fui
Mil chicotes para açoitar-me
Mil recusas para lamentar
Tantas lágrimas derramadas
Se não fui tão vil
Espero outro brilho intenso
Por horas, dias e meses
Mesmo a lamentar a ausência
Que me prende ao passado
Mãos que me torturam
De não receber tal carinho
Por querer demais
E por tão pouco oferecer.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 24/03/2005
Código do texto: T7698
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120255 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:53)
Peixão