Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FRONTEIRAS


Ando doida e doída
No meio desse turbilhão
De um lado as coisas da vida
De outro a vida que não...
Nos dias me mato na lida
Nas noites me entrego à ilusão
Eu ando, de fato, perdida
Sou uma e sou multidão...
Eu mesma me firo a ferida,
Oscilo em loucura e razão...
Assim, fronteiriça e lasciva
Me vou pelos dias que vão
Nos vãos das palavras sortidas
Que disponho eu com as mãos.
Dalila Langoni
Enviado por Dalila Langoni em 27/11/2005
Código do texto: T77103
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dalila Langoni
Estados Unidos
102 textos (6277 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:03)
Dalila Langoni