Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADES:

Saudades:

Saudades...
Não importa qual o nome
Que vamos dar a ela.
Saudades, não tem idioma.
São coisas, de nossas almas.
A quem diz, que a saudades.
Alguém inventou...
Para afastar a dor da ausência
Que sentia pela pessoa amada
Será verdade...
Ninguém jamais soube
Mas todos sabemos
O quanto a saudades dói
Esta saudade que invade meu peito
Neste domingo ensolarado, alegre.
Que m’alma não consegue ver
Sinto saudades, sei lá.
Que nome vou dar, para esta dor.
Que me consome, enquanto escrevo.
Esta poesia, sem esconder o amor.
Pela mulher amada, onde andará.
Sei que sozinha, em algum lugar por ai.
Como eu, sem ninguém, espera.
Que o destino escreva
A ultima pagina de nossas vidas
Para que, esta, saudades fique.
De presente para o passado!

 
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 29/11/2005
Código do texto: T78024
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147458 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:04)
Volnei Rijo Braga