Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA VIDA UM LIVRO ABERTO! (III)

Sonetos de (Manoel Lúcio de Medeiros)



Minha vida é um livro aberto, não me escondo de ninguém,
Passei por tudo na lida, por altos, baixos, também,
Fiz uma triagem na vida, para o melhor escolher,
O que se planta se colhe, na terra, é a lei do viver!

Passei momentos difíceis, bebi do chá de torém,
Eu tive um monte de chance, nem tudo, eu disse: amém!
Fiz uma escolha sensata, pra não sofrer prejuízo,
É melhor ficar com pouco, do que perder o juízo!

Eu poderia dizer, ou contar muitas outras coisas,
Mas quem abre uma ferida, atrai muitas mariposas,
Vou terminar meu poema, fazendo como uma ema,

Que enterra sua cabeça, pensando que se escondeu!
Eu me escondi só pra mim, mas todos estão me vendo,
Mais tarde a gente se encontra, e juntos vamos crescendo!




Direitos autorais reservados.



Malume
Enviado por Malume em 29/11/2005
Reeditado em 03/12/2005
Código do texto: T78219
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16875 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:28)
Malume