Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se queres calar-te...

Se queres calar-te
Cala-te
Pois teu silêncio será
O mais vil dos protestos
Se falares
Terás em tuas palavras
Outras destas formas
Na ironia da carga festiva
Da ordem não ordem
Sem ordem
Julgo de uma mira, até frágil
Outro tempo
Girolas principescas
Ativo de um calar
Incomum vida, ira arcana
Trompetas soam em delírios
Como pedras, penhascos & estios
Pura crise
Se queres calar-te sem protesto
Faça-o, pois se a ti nada importa
Pouco importa o que pensas
Palavras vazias nada de nada aportam a eles
Grafos conjuntos, não comandam uma vida
Catas este vazio e ermite
Falar ou não, mede sua importância
Como o ar para quem respira
Se desvias seu uso,
Cala-te

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/03/2005
Código do texto: T7830
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120255 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:32)
Peixão