Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRISE

Suas flores são velhacas
Como os cantos destes baixos.
Nem palmeiras, nem coqueiros
Se levantam aos teus silvos.
Ora, não me venhas com essas flores.
São dores de seu próprio delírio,
Fatigadas, por suas notas decadentes.
Sim, és uma crise.
Crise metafísica que faz tua sina
Derramar lodosa seiva
Entre bons caminhos,
Que outrora nem espinhos tinham.
A chuva cai
Talvez limpe a tua imagem
Deste mundo.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/03/2005
Código do texto: T7846
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120194 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 21:03)
Peixão