Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OLHOS DA POESIA

Autora: Regilene Rodrigues Neves

O verso é triste sem rima
No tempo o silencio...
As palavras se fecham numa cortina
De sentimentos obtusos
O devaneio passa longínquo
O corpo
Resvala-se no vão da alma
O corpo jogado
A mente ausente
 O cenário triste
No abandono
De um quadro

Uma mulher
Em beleza frágil
Sentencia sua dor
A lembrança
Escapa em flores
De margaridas colhidas
Na tentativa
De ofertar sonhos
A saudade do amado...

As paredes são mórbidas
As teias de aranha
Invadem o tempo...
Tentando apagar
A memória
Os pensamentos furtivos
Que aquecem a meiguice...

Cerca a imaginação
O pintor e a poesia
De uma relação intrínseca
Escorre um pingo da tinta
No papel do poeta...
A mistura
É um matiz abstrato
Mas cuja vida se alimenta
Nas margaridas
A pintura ainda molhada
Das lagrimas da emoção da poesia
Cria-se um elo
A alma em profusão da imagem
Retrata o mensageiro
Que trás amor
E recordações...

O cenário é tecido
Nas paredes velhas
Na jovem de traços puros e saudosos...
No abandono
Ainda presente nas margaridas
Colhidas para entrega da alma
Do amor e da poesia...

Criada em 08/12/2004
regipoeta
Enviado por regipoeta em 29/11/2005
Código do texto: T78575

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
regipoeta
Goiânia - Goiás - Brasil, 54 anos
1312 textos (134428 leituras)
22 e-livros (7176 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:32)
regipoeta