Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pelo tanto que se ilude...

Pelo tanto que se ilude
Pelo pouco que se tem
Pelo muito que se faz
Pelo nada no avesso
Pelo que tu me diz
Pelo que voz falo agora
Pelo imenso infinito
Pelo gosto amargo da solidão
Por mil salvas olharei de novo
Por mil palavras pouco esperarei
Por tudo que ficou em promessas
Por aquilo que deixamos para trás
Por mais nada do que fazemos
Por muito que queremos
Só a solidão me segura pelas mãos
Enquanto um blues toca nalguma estação.
Sobram sonhos...

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/03/2005
Código do texto: T7871
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120199 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 08:45)
Peixão