Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUMMERTIME

É aquele lamento de fundo da alma
É aquele copo, de novo vazio
Tantas angústias passadas a limpo
Tantos caminhos deixados de lado
Se o olhar está desviando-se
Se são tantas desculpas todos os dias
O medo de olhar de frente
O negar constante por um tudo bem
Ah! lamento que cava
Ah! angústia que dilui o compreender
Outro copo está vazio agora
Outro olhar para mais adiante
Aquele caminho que leva ao Jardim
Aquele carinho que traz mais desculpas
Quando olha para si
Quando lamenta por nada
Ouço aquela voz rouca nas ondas
Ouço o próprio coração a chorar.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/03/2005
Código do texto: T7872
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120251 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:59)
Peixão