Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No entender da distância...

No entender da distância
No sentir a indiferença
No prever a inconstância
No ranger do escárnio
Me sobra apenas o amor
Pois este é meu
E toda a sua fatigada verve
Mastiga o que mais lhe falta e causa
Sim, fico com minha solidão
Pois esta nunca me abandona
Adornais novos caminhos
Quão feliz possa fazer
Adornais, com prazer
Enquanto rego as sobras do ontem
No Jardim que ainda passo
Adornais, que mesmo em terras distas
Sombras para uma leve lembrança.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/03/2005
Código do texto: T7875
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120192 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/16 07:28)
Peixão