Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rasgo com o acaso...

Rasgo com o acaso
Como o cabo do medo
Destempero
No olho roto, um aviso
Um aplicativo coeso
Sem senso, vai ao vento
Do tormento ao alento
Torto, um vento vago
Na dor que alimento
Quase tonto, tonto, tonto
Para seu desespero
Penso, é com outro
Se não for, é para que posso
Acabar em lodo, lama e lodo
Odiado como lobo, odiado, odiando
E no fim, ficar só.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 25/03/2005
Código do texto: T7946
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120194 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 17:40)
Peixão