Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ficar para catar cacos...

Ficar para catar cacos
Como se houvesse uma aparição
As letras saindo de qualquer forma
Desinforma a alma na ocasião
Porque você não vem comigo
Não dá para imaginar quando...
Parece alguma coisa que nunca conseguimos terminar
Nem ao menos começar
Nem ao menos um momento,
Não dá pra imaginar
Sem dizer aquele adeus
Ficamos no quase todas as vezes
Como se não houvesse mesmo alternativa
Todos os dias são apenas tentativas
Tentando desesperadamente, tentando...
Olhando para o vazio da rua
Nos movimentos perdidos de toda hora
Todo os instantes, tão instáveis,
Tão distantes, tão...
Ficamos com meras sobras
Tão pequenas, e tão espaçadas
Tão sentidas, tão sofridas,
Como se não houvesse mais espaço
Nesse tempo tão maluco para nós
Estamos perdidos no tempo
Na teia perpétua do tempo
Enclausurados na teia do tempo
Como se não fosse permitido
Tecer novas formas de amor.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 26/03/2005
Código do texto: T7959
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120191 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/16 05:51)
Peixão