Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu querer sem ponto e vírgulas

Angélica T. Almstadter

Deixo as portas abertas,
e me cubro com as palavras ditas
no calor das horas macias,
tendo como testemunhas
só nossas almas libertas,
as canções favoritas,
nossas mãos  trêmulas e frias,
o gozo riscado com as unhas,
o teu e o meu beijo desenhados
nos cetins dos alvos lençóis.
 
Apago a realidade escura,
e me permito percorrer os corredores
e jardins secretos,
do encantamento das tuas sinfonias,
abraçada aos bemóis,
assoviando com contentamento
os acordes dissonantes
dos teus quereres melodiosos.
 
O peito cinge o amor com juras, sem censura,
em sintonia pura;
que faz fremir os meu pendores,
aflora em mim muitos afetos,
cerzi minhas alegrias;
porque colho em ti os meus sóis,
e me entrego ao arrebatamento
dos teus versos insinuantes,
de delírios amorosos.
 
Deito meu corpo nas nuvens do teu céu,
que contes estrelas no meu ventre,
e rasgue entre nós esse fino véu.
afasta -te de todo o litígio,
e na minh´alma adentre,
com teus perfumes exóticos.
esquece do passado o vestígio,
comunguemos nos nossos templos góticos,
o amor que avançou as barreiras
e em nós acendeu as fogueiras...
 
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 26/03/2005
Código do texto: T7979

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 61 anos
1054 textos (55384 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 22:31)
Angélica Teresa Almstadter