Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Da Espera


Quem dera fosse noite
Os dias que levam à você
Poderia eu sonhar e sonhar
E só abrir os olhos
Com a chegada do teu sorriso

Poder deitar teu peito-travesseiro macio e seguro
Cantar às estrelas o teu carinho,
Fazer inveja a lua por não te saber tão perto
Acordar os passarinhos
Com músicas silêncio que saem da minha alma
Para estar ao teu lado pelos caminhos...

Ser o azul que recobre a tua pele,
Fixar meus desejos na tua boca de pedir
Sempre mais uma palavra entre tantas rimas perdidas.
Fazer-te luz,
Dos meus olhos tua inspiração
E do teu sorriso, toda minha vida.

Quem dera fosse logo.

Por ora, o saber-te perto é alimento dos dias;
A dança das luas;
O orvalho que brota vida - roseiral –
É esperar tua mão segura entre as minhas,
Para fazer do sonho, nova vida real.
Paula Cury
Enviado por Paula Cury em 02/12/2005
Código do texto: T80079

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Paula Cury
São Paulo - São Paulo - Brasil, 47 anos
114 textos (8472 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:57)
Paula Cury