Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMBIGUIDADE

                            AMBIGUIDADE ...



Não estou,
Não sou,
Não sei se fui ...
Nem quem nem o quê ...

Não sei se estive,
Nem onde,
Ou se fugi ...
E se fugi, fugi donde
E fugi porquê ? ...


Não sei quem sou.
Desconheço-me ...
Ou nunca me conheci ?
Ignoro para onde vou !...
Reconheço-me ?!...

Só sei que não estou
E que não me sinto ...
E sei que não minto
Quando assim me sinto ...

Eu, uma contradição,
Uma negação
Em busca de afirmação !

Um querer esquecer, relembrando,
Um querer relembrar, não o conseguindo
Um querer afastar a dor que vai ficando,
Vai ficando ... ficando e me consumindo !...

Eu, uma contradição.
Sendo tão     contrária à agressão,
Sempre dela vivi fugindo,
Com coragem e quase ... obsessão !
     
     
            Talvez seja esta  minha singular  verdade,
            E esta minha tão agreste realidade,
           
                                Que dão forma  à minha  estranha      AMBIGUIDADE ! ...

 






HELENA BANDEIRA
Enviado por HELENA BANDEIRA em 02/12/2005
Código do texto: T80253
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HELENA BANDEIRA
Portugal
397 textos (11665 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 21:52)
HELENA BANDEIRA