Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OMEU GRITO



                                                     O MEU O MEU GRITO...


Abro,
Escancaro a minha boca...
E imagino que o grito,
O grito que me ensurdece
Mas que ninguém ouve
Vai, finalmente,
Desprender-se,
Soltar-se,
Soltar-se
E ganhar som...

Abro,
Escancaro a minha boca...
Mas o meu grito
Que sinto
Brutal,
Descomunal,
Afinal não aparece,
E ninguém o ouve...
Não tem tom
Nem som...

Abro,
Escancaro a minha boca...
Mas o  meu grito,
Tão sufocado
Tão disfarçado
Não se solta,
Emudece...
E tanto, tanto que preciso
De gritar,
Para este nó desatar...

E não sei porquê
Fico calando
O meu grito...
E ignorando
Esta forte
Necessidade de gritar...

Gritar
Toda a minha dor
E o meu temor...

Gritar
A minha amargura
E a minha agrura...

Gritar
O desconforto
E a minha náusea...
Por estar viva
E não poder viver!

Talvez esse meu grito,
Não se solte
Porque, afinal,
Eu não quero gritar...

Talvez esse meu grito
Por tão sufocado e aflito,
Eu já não possa gritar...

Talvez... eu já nem saiba gritar!...










 





HELENA BANDEIRA
Enviado por HELENA BANDEIRA em 02/12/2005
Código do texto: T80259
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HELENA BANDEIRA
Portugal
397 textos (11666 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:50)
HELENA BANDEIRA