Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um fio de cabelo...

Um fio de cabelo
Fio caído no tampo da mesa
Quase fugiu
Outro fio caindo, como tantos
Nem dá para pensar na penúria, nem na vida
Quantos mais vão cair até nada mais sobrar
Sobras é o que não falta
Sobras de uma vida, de um estado, de um país
Tudo o que se tinha de quase inteiro se esvaiu
Sobrou quase nada,
Alguns fios de cabelos, bem ruinzinhos, falidos
Algumas recordações mofadas
Quase nada de sentimentos
Mais um fio na mesa
Uma mesa que é sobra e lixo
Comida no jornal de banquete
Neuropatia
Friagem, sujeira, descaso
Álcool sem beira nem eira, sem estrada
Não tem mais palavras,
Ninguém ouve, nem chega perto
Só banho de chuva
Nem dá para ficar com dó
Só sobra raiva
Que não é dele,
É minha, talvez de mais alguns
E só.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 28/03/2005
Código do texto: T8213
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:31)
Peixão