Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu vi uma flor nascer,...

Eu vi uma flor nascer,
Um raio de luz correr,
E o brilho do seu olhar
A música estava fluindo em minhas veias
Como o gosto dos seus beijos,
Dos seus lábios,
O calor do seu corpo.
Eu vi algo mais nesse campo,
Entorpecido pelo álcool alheio,
Pelo cheiro do outro mundo,
Pelos cantos vivos da casa.
Um piano suave batia, batia, batia,
E cada tecla era a minha cabeça
Rastejando por entre essas pernas
Por essas meias e rendas.
Eu ouvia aquele blues no Jardim,
Na dança daquela pick-up,
Na rouquidão do Louis,
Na fumaça do meu cigarro,
Largado ao lado da cama,
E você até tinha um pijama.
Eu ouvia a sua respiração
Pausada, sonolenta, lenta,
Dedilhada no seu perfume,
Envolvente no seu frescor,
Na calma serena dessa noite,
Onde os ponteiros se recusam a caminhar
Eu ouvia cada batida
Medida por cima do seu peito,
Da carne molhada até a boca,
Da procura até o travesseiro,
O jeito quieto da natureza
Sem se importar com a solidão.
Eu penso no amanhã,
No braço doído, na multidão,
No atropelo, a banca, o jornal,
Mais uma notícia, a conta,
No voltar, nessa solidão,
Da flor nascer,
Da luz correr,
Do olhar brilhar,
Como a música que flui.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 28/03/2005
Código do texto: T8219
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120255 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 21:01)
Peixão