Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Give peace a chance!*

Seremos sempre um verão imperfeito
Daqueles errantes, de cometas ou estrelas...
Nonada emprestada, areia escarlate...
Cães danados que ladram ao vento
Na fina estampa que o escárnio viceja
Das cavernas aos plásticos, engenharia...
A garganta cala, aço cortante destrói...
O olhar que fulgura, imagine!
Trovadores solares no Mar da Caldéia
Runas que espectram tempos élficos
Armas compõem um roxo réquiem
Matas tombam no pó laranja
Aquele verde se esconde uma trilha
Notas & duetos, poetas cibernéticos...
Muitas lições deixadas nas gavetas
O cinismo impera, feitos & fatos!
“Amérikas” de sangue e chuvas ácidas
Valores compostos em notas dissonantes
Na balada do louco, veredas tropicais,
O velho pirata uiva a morte do gênio
Quanto tempo já passou...
Relembrando velhas canções, “stand by me...”.
Tão perto desse novo Natal
O olhar que chora na linha que separa
Velhas mentiras & novos joguetes
Restos crepitam na pira, libações...
Os deuses olham envergonhados
Os promotores de paz em garrafas
A era glacial há tempos terminou,
A da areia só está começando!

Um dia quis ser como esse beatle, hoje me alegro em lembrá-lo. Que falta você faz John! * Título consagrado da música de John Lennon.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 07/12/2005
Reeditado em 15/08/2006
Código do texto: T82240
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120249 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:47)
Peixão