Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COISA QUE VOCÊ CANSOU DE LER...

COISAS QUE VOCÊ CANSOU DE LER E FOI DORMIR MAIS CEDO.

Peixão 89 - (18/10/2001 16:22:28)

Eu fui falar de amor
Você falou que eu tinha que pensar
Eu fui falar do futuro
Você nem prestou atenção no agora
Chamei tanto pela razão
Você respirou um ar cansado
Essas mãos fizeram gozar tanto
Você sempre falou no dom que tinha
Eu sonhei com outra trepada
Você pensou na outra calçada
Estanquei para na luz do farol
Você pegou o bom da vida
Enquanto eu procuro a luz
Só trepamos em quarto escuro
Eu vi um novo som na praça
Você encana com rudeza da voz
Eu quero mais que um Jardim
Você está com a cabeça em outra viagem
Eu faço, eu fiz, eu fico, eu vou
Você olha o total das contas
Eu coloco uma sorte todos os dias
Você acha que sou apenas mais um louco
Eu sou aquele nem sempre tem falas suaves
Você nem escreve aquilo que pensa
Eu nem leio direito o jornal
Você ativa outras novidades
Eu quero sentir mais esse tesão
Você dorme antes da hora
Eu durmo tarde demais
Você já tem um jantar preparado
Eu reclamo, eu calo, eu divago
Você escuta mais uma vez a música
Eu não tenho ouvidos para tantos problemas
Você reclama que eu pouco escuto
Para outras formas de dizer que se gosta
Nem sempre há espaço nesse tempo
Eu queria uma tarde tranqüila
Você sempre me faz rir de mim mesmo
Eu sou um socorro aflito
Você dorme sem escutar esse grito
Aquilo que vai passando é mais do que o tempo
E nem temos todo o tempo do mundo
Eu sou um espaço, outra Ilha, só, Sol e vinho
Um espantalho, agourando abutres
E se a mão não te leva mais ao gozo
Não sou eu que choro no escuro.
Amor é tudo o que eu sinto.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 28/03/2005
Código do texto: T8248
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 56 anos
3231 textos (120196 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/16 15:48)
Peixão