Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Voz, escorrega,...

Voz, escorrega,
Diluído centeio
A plástica retoma o estereótipo
On the rock’s
Mamar em finas tetas
Este é um momento
Que nunca tive
Que nunca tive
Que nunca tive
A cagada não é ser pobre
É ser voz
É ser retórica
É ser estereotipo
Mama sociedade, mama
Mas não estamos livres
Não somos unos
Como uma bebidinha em certos êxtases
Pré-conceituados, tatuados,
Ingeridos e podres,
Formas anônimas de figuras humanas
Que não tem um piso amarelo-touro
Para andar, e se arrastam.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 28/03/2005
Código do texto: T8277
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:12)
Peixão