Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Volto a desaguar na escuridão...

Volto a desaguar na escuridão...

Já acordaram de manhã com uma estranha sensação de pessimismo?
Que faz do corpo um diabo e da alma um inferno?
Que ludibriam as flores ao encontro do ermo...
E estas, solitárias, pasmam um estranho lirismo.

Sempre sofri com as vicissitudes, mas apreciando a beleza das flores;
Mas agora me amedronto com o indizível do dizer do que quero;
Nem mesmo a linguagem lógica transpõe o cérebro austero;
E as idéias disformes refletem distorcidamente os horrores.

O que é o amor? Esfera da vida com poder cósmico?
Ou reflexo imaginário das sutilezas do viver eufórico?
Estou nesse universo humano de muitas perguntas e poucas respostas...

Num almejar do nada em meio ao próprio nada...
E já não falo mais daquela crise existencial romantizada...
Mas dos pormenores que o universo cotidiano comporta!


***


O que é o meu corpo? Objeto marionete nesse mundo?
Repleto de obstáculos que não consigo ultrapassar...
E faltam mãos para me segurar...
Então minhas mãos tocam as estrelas, o profundo...

Mas meu corpo não sai do chão no qual "eles" o insistiram em fixar;
Já sou eu falando nesse momento que eu desconcertei?
Acho que agora nem eu mesma sei...

laripsyche
Enviado por laripsyche em 10/12/2005
Código do texto: T83437
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
laripsyche
Itabuna - Bahia - Brasil, 31 anos
17 textos (1249 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:11)