Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ritmo & Poesia

Eu vou andando
E não tenho tempo pra parar
Enquanto isso vou pensando
Naquilo que eu vou falar
Pr’aqueles que estão me esperando
Querem ouvir as boas novas
Que estão falando por aí
Querem saber das reformas
Que talvez ocorram aqui.

Não sei, não quero saber
Ainda não vi, mas quero ver
Quem é que vai derrubar
Aqueles que estão querendo acabar
Com aquilo que a gente ainda tem
Eles querem que a gente fique sem
Querem tirar de nós aquilo que conquistamos
Com o suor e o dinheiro que batalhamos
Mas eles não estão contentes
Daqui a pouco vão querer até os nossos dentes.

Não vem ao caso
O descaso
Com a população
Não é por acaso
Que todos estão nessa situação
Nesse barco que vai afundar
Quem não souber nadar
Vai ficar pra trás
Todos só querem uma oportunidade
De mostrar que tem capacidade
E muita vontade pra que o barco não afunde
Mas enquanto isso vamos navegando
Por esse mar de indefinição
Não temos tempo de ficar imaginando
Como iremos sair dessa situação.

Ah, mas quem se importa se isso vai afundar
Se os caras já têm bote salva-vida pra se salvar.

22/12/03
Miguel Rodrigues
Enviado por Miguel Rodrigues em 10/12/2005
Código do texto: T83573
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Rodrigues
Barueri - São Paulo - Brasil, 33 anos
1434 textos (42683 leituras)
6 e-livros (1681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:31)
Miguel Rodrigues