Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vernáculo

Sol de minhas praias
 
Lua de minhas noites
 
Noite e dia do meu cosmos

Abalos, trovões e tempestades.


Meu mito
 
Meu grito lançado ao infinito
 
No alvorecer da linguagem

Minha divindade, meu oráculo

Aragem.
 
 
Sou seu tótem, seu tabu,
 
Sua fantasia de menina
 
Seu homem-pai-amante
 
Seu cavaleiro-andante.

Um poema de sua lavra
 
A ficção que te inflama

O personagem, a Fama.
 
 
Escrava do vernáculo,

Minha boca repete tuas palavras,
 
Mas ainda quero ser real:
 
Dividir meu suor com tua língua.
Nelson Oliveira
Enviado por Nelson Oliveira em 10/12/2005
Reeditado em 21/06/2006
Código do texto: T83610
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson Oliveira
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 55 anos
345 textos (25575 leituras)
2 áudios (313 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:19)
Nelson Oliveira