Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MOLDE

O sol molda meu corpo

à imagem de uma forma primitiva

coroada pelo vento morno.

        A luminosidade do dia ardente

        desperta palpitações de asas interiores

        causando um despreendimento de mim mesmo.

De repente, sou o próprio vento,

sou a luz, sou o calor, sou o dia.

Despido de mim, sou a pura natureza.

 
Otávio Coral
Enviado por Otávio Coral em 10/12/2005
Código do texto: T83629
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Otávio Coral
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
12336 textos (288447 leituras)
3 e-livros (1058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 11:46)
Otávio Coral

Site do Escritor