Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Delírios...

Não à evidência
nas esquinas do agora,
refugio-me na sanidade aparente,
enlouqueço a mente,
borbulham confusos momentos:
passado e presente,
futuro sem vidência,
obscuro com reticências;
saio desta prisão em segundos...
e em segundos retorno.
Deliro a febre das injustiças,
meu erro eu como,
indigesto, porém necessário.
Volta-me a lucidez
dentro uma explosão ocultada
fora um mar de rosas
perfumadas e belas,
a vida continua em um jardim.
Pupila
Enviado por Pupila em 11/12/2005
Código do texto: T84640
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pupila
São Paulo - São Paulo - Brasil
657 textos (21088 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:57)
Pupila