Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Houve amor ...

Porque é alegre o meu cantar?
Porque tenho mulher e amo,
o seu corpo me faz sonhar
e o seu sorriso ... eu chamo...

Fizemos amor, uma loucura...
Lábios carnudos que mordi;
O meu desejo de ternura,
foi nesse amor que vivi...

Seu corpo templo ao amor;
Adentrei-o louco de ternura,
suaves gemidos ... doce sabor.
Nossos sexos ardem em loucura.

Beijei seios de tanta beleza...
Ah! Como eles ansiavam por mim,
mordi com o carinho e leveza,
enquanto ela gritava ... sim ... sim.

Dei-lho o belo fruto do amor,
sentiu esses rios de ternura...
Vi no seu rosto o calor,
da mulher quando sente a ventura.

Mas foi seu gemido doce hino,
que mostrou, o amor que existiu;
Loiros cabelos meu desatino,
seu rosto lindo, com eles se cobriu.

Vi a timidez e o seu amor,
o corpo de deusa ... que adentrei.
Nesse momento houve esplendor,
foi aí ... que essa mulher amei.

Quero ser-me nos seus versos,
como que encantado de carinho...
Porque nos meus poemas dispersos,
ela já adentrou ... de mansinho.

Doce carinho , és linda e mulher...
Espero que não sejas meu castigo,
que não te entregues a um qualquer...
Lembra , eu já fiz amor contigo...
António Zumaia
Enviado por António Zumaia em 12/12/2005
Código do texto: T85007
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António Zumaia
Portugal
320 textos (20399 leituras)
71 áudios (5404 audições)
5 e-livros (1754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:18)
António Zumaia