Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAI BOIADA.

Vai boiada
Lenta e constante
Levando pela longa estrada
Cada vez mais longe
Um peão de sua amada

Vai boiada
Ao som do berrante
Deixando suas marcas
Pelos campos e cidades
Num crescer lento e constante
De uma dor,
De uma saudade.

Vai boiada
Com seu jeito preguiçoso
Levando consigo
Meu coração choroso
Perto de um destino
Tão longe de meu querer
Tão perto de um desatino,
Da solidão de meu viver.

Com vontade de chegar
Vou tocando esta boiada
Pela estrada que me leva
Pra longe de minha amada,

E vou tocando esta boiada
Sem saber como voltar
Da solidão desta invernada.
Sem saber como tocar
O berrante de minh`alma.

    ( D'Eu )
Sidnei Levy
Enviado por Sidnei Levy em 29/03/2005
Código do texto: T8515
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sidnei Levy
Campinas - São Paulo - Brasil, 71 anos
298 textos (20820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:25)
Sidnei Levy