Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pele Áspera

Pele Áspera

Uiva-se mentiras,
Esquinas de ventos.
A verdade escondida,
De quem é?

Ladrão de mãos,
Seqüestrador de pés.
Cortador de línguas.
Furador de olhos.

Quem se dá ao luxo de ter olhos, vê?
Faz-se de mudo, fala?
Faz-se de cego, vê?
Faz-se de leigo, lê?
Faz-se morto, cala?

Sussurram os ventos,
Uivam-se mentiras,
Nas esquinas de ventos que acariciam a pele áspera da verdade.

Esconderijo sepulcral que atrai e trai.

O sussurrar da mentira,
Verdade que acaricia e seduz momentaneamente.
Macia inverdade aveludada.

Aos ouvidos, seu sussurrar é o gozo pela metade.

Fingimento vaginal.
Expurgo!
Rejeição do Sêmen que se dá por inteiro.

Quem uiva o infortúnio é a Verdade?
O infortúnio é o sussurra da mentira.

Na verdade,
Uivam-se mentiras quando sussurram a Verdade.
Não se sussurra Verdades.
Só se uivam mentiras.

Há sopro nos corações.
Há sopro nos corações.
Carlos Maciel CJMaciel
Enviado por Carlos Maciel CJMaciel em 13/12/2005
Código do texto: T85311
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Maciel CJMaciel
Recife - Pernambuco - Brasil, 45 anos
140 textos (4623 leituras)
4 áudios (148 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:17)
Carlos Maciel CJMaciel