Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARAISO

Neste paraíso dos Deuses sinto o perfume das madrugadas,
o romper do dia intacto pelo silencio,
o chilrear dos pássaros,
a água translúcida que ver-te no rosto das montanhas,
montanhas agrestes, onde as crianças e idosos,
refrescam suas inocentes almas.

Todo este encanto me fascina e ao mesmo tempo entristece,
olho nos olhos das pobres almas e sinto tristeza, amargura,
os sorrisos que saem de seu lábios roxos pelo frio são calorosos,têm almas inocentes,
em seus corações perdura a ternura.

Neste paraíso onde o encanto me encanta
meu corpo refresca-se na água que desliza pelo rosto
destas montanhas verdejantes,
onde entrego meu corpo e minha alma
aos prazeres da natureza.

Sinto o respirar de cada planta,
o canto dos pássaros  invadem meu íntimo
com uma melodia de  encantar, sinto-me no paraíso,
esqueço que existo e entrego-me ao  reino da natureza,
o silêncio reina  em minha alma e o ar purifica meu corpo.
Débora de Andrade
Enviado por Débora de Andrade em 15/12/2005
Reeditado em 19/12/2005
Código do texto: T86171

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora de Andrade
Portugal
58 textos (3727 leituras)
10 e-livros (199 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:41)