Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A ti meu amor

Aqui sentada olhando o luar vejo teu rosto,
Teu olhar meigo e doce, teus cabelos macios.

Estás tão longe e ao mesmo tempo tão perto,
perto do meu coração, da minha razão de viver,
porque não te posso ter? Porque tenho de sofrer?

Lembro e relembro todos os nossos momentos,
cada gesto teu, cada palavra tua como se fosse hoje.

Sinto-te tão perto mas ao mesmo tempo estás tão longe,
que é impossível tocar-te, acariciar-te, beijar-te,
se pelo menos podesse dizer-te o que por ti sinto,
se podesse ter-te em meus braços e amar-te,
nem que fosse por uma só noite, mas …. é impossível.

Como sofro quando sei que estás tão perto do meu coração
mas não te posso ter, não te posso sentir, amar.

Quantas vezes aqui sentada eu sinto a tua presença,
o teu toque suave, as tuas carícias, tuas palavras meigas
com sabor a mel, ao mel do amor que deixas-te em mim.

Cada dia que passa esse amor se torna mais forte,
mas nada posso fazer, a não ser alimentar minha alma
com o mel que me deixas-te, com tuas lembranças,
teu perfume, tuas palavras e todo o teu carinho.
Débora de Andrade
Enviado por Débora de Andrade em 15/12/2005
Código do texto: T86178

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora de Andrade
Portugal
58 textos (3727 leituras)
10 e-livros (199 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:48)