Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silêncio

Silêncio... A noite nos espera.
Nada se ouve a não ser ruídos de anjos
que espaçam vôos pela madrugada,
que levam saudades na suavidade de suas asas.
No emudecido brilho intercalando azuis
no céu de estrelas que dançam na calada de seu universo,
com a lua embranquecida sem falar amores.

Silêncio...  A noite se adianta.
Dormem as almas de todos os pássaros
e entre meus passos que tropeçam,
recolhem-se as flores sem perfumes e sem sonhos.
Na imensidão dos mares, entre algas e águas-vivas,
as ondas adormecem e as espumas perdem-se
sem linhas que dividam horizontes.

Silêncio... A noite não geme.
Rondam as brisas pelos pensamentos,
chorando orvalhos por campos que o verde abandonou
carregado nos ventos ao entardecer.
Por algumas pequenas colinas, entre pedras imortalizadas,
a música perdeu seus últimos acordes
desafinando melodias para ninguém cantar.

Silêncio...

Acorda este mundo com a magia de tua existência!
Acorda o meu mundo que está sozinho.
      Acorda o silêncio que deixaste em mim...
Ida Satte Alam Senna
Enviado por Ida Satte Alam Senna em 15/12/2005
Código do texto: T86215
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ida Satte Alam Senna
Santa Vitória do Palmar - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
111 textos (2724 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:47)
Ida Satte Alam Senna