Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto XXX

Sinto a minha fonte secando
O fim, cada vez mais próximo se faz
E não há como voltar atrás
E acha que eu voltaria? Engano...

Minha maldição é vasta demais
Que fique todo o meu amor, infinito
E por tudo que por ele tenho feito e dito
Que me sou acima de Satanás.

Sinto a minha fonte secando, sinto o fim
E em minha sepultura ainda hei de amar
Que se prolifere a maldição do amor por mim

E onde eu estiver, eu hei de estar
Porque tudo há de ser sempre assim
Porque sofremos tanto por amar.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 30/03/2005
Reeditado em 30/03/2005
Código do texto: T8633

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:01)
Júnior Leal