Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Caminhoneiro


O destino e a rota quase sempre diferentes
Sempre distante de casa, da família e dos parentes
No painel uma foto para aliviar a saudade
Dos filhos e da mulher amada
Que há pouco tempo me fazia companhia
Agora já distante, milhas e milhas

O freio da carreta transmite em som a minha dor
E a solidão me faz chorar de amor
Chega a madrugada, mais pra gente nunca é tarde
Nunca é hora de parar
E com o frio vem a saudade
E a vontade de voltar

O dia sempre nasce comigo sempre acordado
A noite inteira no volante
Pra não chegar atrasado
Essa não é uma profissão fácil
Estamos sempre expostos a violência
E nunca somos recompensados por nossa competência

Eu como todos os caminhoneiros
Sempre sofro nessas estradas traiçoeiras
Sempre sufoco a saudade e a agonia
Pra levar pra casa o pão de cada dia
Passo por muitas histórias de solidão e terror
Sou um personagem desconhecido para o mundo
Herói de uma profissão sem valor.

GG
Enviado por GG em 15/12/2005
Código do texto: T86412
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GG
Orlândia - São Paulo - Brasil, 34 anos
24 textos (1259 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:53)
GG