Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao pensar em coisas engraçadas...

Ao pensar em coisas engraçadas
Ficam no ar tantas caras & caretas
Pairam feito a fumaça de mais um cigarro
De cobranças sempre mal-feitas
Obrigações Reajustáveis do Tesouro Humano
Que ascendem em cada pernoite daquela Ilha
Caminhos que não são para todos
Por tudo que de descaminhos propiciam
Levas de lembranças em acasos diurnos
Alguns capinam tramas & fatos distantes
Absurdos cometidos em próprio desatino
Gabando-se a tal ponto, em insólita convulsão
Tentados por um poder rasteiro, quase escroto
Como um bálsamo de uma existência nula
Repensar tantas coisas engraçadas
Que por graça e ibra, outros laboram em constância
Peregrinando de bolso em bolso, pelo vil metal
Metalizados sentimentos, orgulho impróprio
Sapientes ofuscados em desprezo de quem um pouco pensa
Arre! sobra-me o riso para tantas caras
Quadrantes das mais prosaicas caretas
E em meus parcos refúgios, ante cenas dantescas
Para trazer luz sobre a angústia daqueles que tudo sabem
Uma voz quase solitária...
Até que me mude de estação...meia hora para qualquer lugar.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 30/03/2005
Código do texto: T8699
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120254 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:42)
Peixão