Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA ?

         poema que não se faz osso
                                  e, suave, rasga, num jogo erótico,
                                                                          a própria pele,
                                  entorta o cérebro
                                  estraga a Vida.


                                   é como casca de cigarra
                                   incrustada em árvore solitária
                     está morto
                                                                      fora de tempo
                                                                      para nada serve


                                    poema-osso
                                    é pura extensão do Espírito:
                                                                      tem gosto
                                                                       tem cheiro
                                                                       tem verbo


                                     poema-osso
                                     é Pensamento
                                                                                                    não é convenção
                                     é instrumento de Liberdade
                                     que se atira à fundura do Ser.





Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 17/12/2005
Reeditado em 03/12/2009
Código do texto: T87002
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1005 textos (256738 leituras)
1 áudios (296 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:34)
Ary Carlos Moura Cardoso