Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um verso “troncho”

Não tenho a verborragia culta dos poetas;
antes, curta!
E não me sinto um pretenso “literato"!
Porque as palavras são mero instrumento
da extroversão do pensamento
ou, do sentimento, uma metáfora...

Não quero a análise dos críticos
porque não escrevo aos críticos;
não quero nada... daí ser poesia!

Eu quero apenas me fartar do sonho
e pousar no ninho do papel em branco
um verso troncho e manco!
Meu verso – que retrata tão pouco...
Apenas sentimentos de um louco;
apenas pensamentos vagos...
Nada de mais... e nada mais.
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 17/12/2005
Código do texto: T87030
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10790 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 08:57)
Poeteiro