Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SACRIFICADOS

Deus,
o sangue que jorrou do teu cordeiro
entupiu a boca dos homens
e os ouvidos dos homens
e as narinas dos homens
e os olhos dos homens.
Deus,
nada existe?
Tudo é isto:
um punhado de carne entupida pelo sangue pegajoso
      que jorrou do teu cordeiro?
Deus,
por que não vens sempre
vestido de gotinhas d'água?
Hoje vieste desfilando sangue, sangue dos homens.
Sangue do teu cordeiro, Deus!
Sangue que não lava mais
nem purifica:
entope e emplasta e adere
e me provoca
e não cria
e mata!
Rubens Faria Gonçalves
Enviado por Rubens Faria Gonçalves em 17/12/2005
Reeditado em 25/02/2006
Código do texto: T87322
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rubens Faria Gonçalves
Curitiba - Paraná - Brasil
7 textos (238 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:44)
Rubens Faria Gonçalves