Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REVELAÇÃO

Sento-me sobre um dos calcanhares descalços.
Tomo teu queixo na mão direita.
Ergo num vago receio tua face:


encontro
    um par de olhos que me olham
                           assustados.

Nada falamos.
Nem eu o digo.
Nem o dizes tu.
Ainda tudo apenas lateja
enquanto os ruídos dos outros ficaram ao longe.
Neste silêncio nosso
há músicas sobrenaturais.
Na aparente inércia
brota um pulsar que se condensa


pouco
      a
        pouco


num crescendo que há de varar o tempo e o espaço.




Rubens Faria Gonçalves
Enviado por Rubens Faria Gonçalves em 17/12/2005
Reeditado em 17/12/2005
Código do texto: T87345
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rubens Faria Gonçalves
Curitiba - Paraná - Brasil
7 textos (238 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:13)
Rubens Faria Gonçalves