Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FELICIDADE PATÉTICA


Queria refazer as teias e as estrelas contigo.
E, por mais que a madrugada permaneça infinda,
teu olhar abrir-se-á para minha voz pouca e gasta
entre a insônia e a angustia premunindo a tua última noite.
Tuas histórias, folhetinescas e previsíveis, cabem
em qualquer compêndio rabiscado pelo apocalipse,
mesmo sem o quarto evangelho, sem a quarta lua escura,
sem esse quarto cavalheiro mítico, real e guerreiro.

Queria repintar os céus e as flores contigo.
E, por mais exíguos sejamos nós em primavera,
tua simplicidade sobrará pelos cheiros, pelas flores
mesmo quando amassadas, sem graça, nas páginas lidas.
Tuas histórias serão revisadas pelos preconceitos,
em qualquer sopro de lucidez vindo dos cata-ventos
frios, como o gelo do uísque que entorpece o masoquismo
na gagueira das palavras bebidas pela má dicção.

Queria confinar meu olhar nos teus olhos.
E, por mais triste que seja cantar mágoas antigas,
tua intimidade, de pernas cruzadas comigo em insônia,
dividirá à dois esse pavor sem a timidez da perplexidade.
Tuas histórias serão contadas pela minha ironia
quando no sarcasmo do riso frouxo brincar cúmplice
das patéticas horas vagas que se entregarão na condição
humana de sorrir nesse abraço a mais do amor triste!

Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 30/03/2005
Código do texto: T8742
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19516 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:31)
Djalma Filho