Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ah! ávaro sentimento...

Ah! ávaro sentimento
Dores incautas doutras plagas
Ensaias trigueiras conquistas
Para refugiar-se em perversas intenções
Máscara diletante, véu mordaz
Donde tiras mal proveito de tantos reclames
Ah! insípido sentimento
Jogas um valor sem rodeios
Como se quizesse sempre controlar
Puro enfado que pouco controla o que pensas
Se passas querendo ensinar
De qual nada ainda aprendeste
Sim, esta minha rude face se transtorna
E pouco se cala ante a ignomia
E quando cala, é pela dor que se faz perda
Por tudo que se pudesse ter feito
Haverá sempre o largo sorriso, a Ilha
Flores & músicas para contemplar a astuta solidão
Tampouco haverá algum rancor pelo elo que se perde
Mesmo que malverse atenção com afagos
O que quero, de fato pouco se importa
Da forma que pouco sempre fez
Para priorizar outras cousas
E o que se ve, por não ter o controle
Destarte, ao limbo se transporta
Fecha os olhos para aquilo que não queres ver
Sim, esta luz sempre foi intensa.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 30/03/2005
Código do texto: T8778
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120254 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:08)
Peixão