Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhos para algumas lágrimas...

Olhos para algumas lágrimas
Algo que se pega no ar
Díspares para massas sintéticas
Olhos de uma face que se transforma
Distante no largo que toma como passagem
Algumas são fases, outras mágoas aparentes
Olhos que procuram o vazio
Cercando palavras em gestos difusos
A mão que abraça para manter a distância
Olhos para pedir sem pensar
Como palavras que se colocam sem antes falar
Fragmentos para alheios, sorrisos esparsos
Olhos com medo daquilo que se olha
Como se abraça o mundo sobre a cadeira
E daquilo não domina, é porque pouco se presta
Olhos ávidos, ombros arcados
Sinuoso é outro caminho
Como se tudo tivesse apenas uma verdade
Olhos vendados, secura na boca
Uma frescura que toma de assalto
E por mais que seja vil, só se olha o metal
Uma palavra para depois, é um sinal que não quer ser mais olhado
Por que esse não são os meus olhos.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 30/03/2005
Código do texto: T8779
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:56)
Peixão