Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ah! não quero falar jamais...

Ah! não quero falar jamais
Pode doer mais do que imagino
Mesmo com todas as lanças no peito
Os olhos que me pedem desculpas
Tiram a terra boa do chão
Feito nuvens que encobrem o amanhã
Brumas que se escondem os caminhos
Que tomam os carinhos que partem
E largam o fel na boca
Com tantas lágrimas
Deixa a folha ávida e branca
Árida como todo o desterro
Ah! não quero supor o jamais
Nem crer que tanto se fez por nada
Mesmo sabendo que só minha Ilha me espera
E que a solidão é minha ilustre companheira
As falas, hoje, são outras
E mesmo com toda minha fome de viver
Nem bêbado, apenas nu
Nem certo, apenas só
Outra música vai tocar no rádio
Antes mesmo de ter pena na mão
Para assistir sonhos em multicores
Sê bêbado, nem tão nu
Se não tão certo, ainda só
Mais uma vez...
Se tenho que perdoar é por muito ter que chorar.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 30/03/2005
Código do texto: T8784
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:09)
Peixão