Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EM QUE ESTANDO MEU BEM, POR TI ME VEJO


 Em que estando meu bem, por ti me vejo,
 Em que estado infeliz, penoso e duro!
 Delido o coração de um fogo impuro
 Meus pesados grilhões adoro e beijo.

 Quando te logro mais, mais te desejo,
 Quando te encontro mais, mais te procuro,
 Quando mo juras mais, menos seguro
 Julgo esse doce amor, que adora o pejo.

 Assim passo, assim vivo, assim meus fados
 Me dasarreigam da alma a paz, e o riso,
 Sendo só meu sustento os meus cuidados.

 E, de todo apagadaa a luz do siso,
 Esquecem-me (ai de mim!)por teus agrados
 Morte, juízo, inferno e paraíso.

                        ( BOCAGE )
Aurinete Alencar
Enviado por Aurinete Alencar em 19/12/2005
Código do texto: T88375
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aurinete Alencar
Campina Grande - Paraíba - Brasil
72 textos (6171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:36)
Aurinete Alencar