Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM PISA NA POESIA SE DESCAMINHA

poesia é heresia e paixão
um vão aberto no espaço
é feita de versos e delírios
letras que avessam o real
e abrem brechas no imaginário
é dom mas é também trabalho
é um raio que surfa para o alto
e salta de dentro do coração

poesia é feita de versos e defeitos
sonhos alegrias e avessos
é o inverso da escrita reta
ela entorta e enfeita devaneios
é sincero exagero da linguagem
um universo paralelo
é pele pelo elo e correio
quem nela pisa se descaminha
e não tem mais jeito
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 19/12/2005
Reeditado em 20/02/2006
Código do texto: T88389

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1075 textos (32926 leituras)
2 e-livros (236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:53)