Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AGORA, QUE SOZINHA ME DEITO...





         AGORA QUE SOZINHA ME DEITO...




Agora, agora que sozinha me deito,
agora que adormeço e durmo sozinha,
é a saudade que se aninha no meu peito
fazendo-me sentir que a dor se avizinha...

Durmo sozinha. É uma triste realidade.
A minha companhia é o meu desgosto.
Mas ao acordar...engano a verdade
e a mim também. Vejo amor no teu rosto...

O enlace das nossas almas ainda continua.
A mágoa dói numa dor que nada atenua.
E a amargura... a amargura acorda comigo!

Quisera estar contigo onde quer que estejas,
mesmo que o ser que foste tu já não sejas...
Queria a tua presença, meu amigo!









HELENA BANDEIRA
Enviado por HELENA BANDEIRA em 21/12/2005
Código do texto: T89145
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HELENA BANDEIRA
Portugal
397 textos (11665 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:21)
HELENA BANDEIRA