Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Grãos de Areia

Escolho andar nas ruas
Cujas pedras se fazem sentir e,
Os pés descalços, apalpam
Os grãos de areia
Que tornam o andar lento e prazeroso.

Grãos de areia tomam os pés.

O vento que acolhe o corpo,
Não pede licença para sussurrar, aos ouvidos,
O som do nu que me toma a alma e espalha a areia.

Com os olhos fechados, pausa.

Inspiro o cheiro do vento
E revelo, de braços abertos,
O vôo da liberdade
Que toma minha mente e
Se faz Onipresente,
Passado, presente e futuro,
Que desnudam a alma
Nas imagens misturadas que os grãos de areia
Trazem das solas dos pés ao coração.

                                    Carlos Maciel

P.S.: Esta poesia está devidamente registrada em cartório no nome do autor. Toda reprodução sem a devida autorização sofrerá as sanções penais previstas em lei.
Carlos Maciel CJMaciel
Enviado por Carlos Maciel CJMaciel em 21/12/2005
Reeditado em 21/05/2015
Código do texto: T89165
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Maciel CJMaciel
Recife - Pernambuco - Brasil, 45 anos
140 textos (4622 leituras)
4 áudios (148 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:51)
Carlos Maciel CJMaciel