Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vestes

No momento em que você
entrar aqui
Quando um deixar e o outro
consentir
Vou lhe vestir com as melhores
palavras
E comentar suas verdades
com pincéis de seda
Trançarei versos em madeixas
de poemas
Emoldurando com minhas pálpebras
você
Fazendo da minha declaração
uma manta.
Querida, estou nu.

Mas se tal hora você quiser
ir embora
Peço que deixe as palavras
Peço que as entregue para sua
não-propriedade
Deixe-as voltar para o seu
centro de origem
Onde sempre se cultiva
o encanto.

Lembro que se esqueça de ver
por este espelho
Pois este reflete os meus olhos
Quando já não deve usar o meu olhar
que está cansado.

Da minha parte também entrego as suas
De sorriso no rosto e alma leve,
Já que sei que saímos em metades iguais
Já que sei que a perda é ilusória,
visto que os comentários com que lhe dei afago
Pertenceram antes de você e tudo a mim.

São e continuarão sendo
A forja dos meus amores utópicos
A minha parte e a outra da conquista
De mim por este
Que foi seu.

(Finalizado em 26/04/04
Revisado em 28/03/2014)
Rodrigo Fróes
Enviado por Rodrigo Fróes em 21/12/2005
Reeditado em 28/03/2014
Código do texto: T89184
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Fróes
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 30 anos
45 textos (2358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:42)
Rodrigo Fróes