Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Dragão

Ontem vi um dragão a esconder seu rosto nas areias da vergonha
Sem face, parecia um moribundo, apesar de toda a chama que engolia naquele torpor.
Caminhei o fim da calçada, intensamente urbano, negligenciando o seu mendigar,
Coisa que, lá no fundo em combustão,
Era seu desejo.

Olhando ao redor, enxergo as pessoas e me pergunto
Se todos não somos dragões
Sabotados
Escondidos
A nadar em direção à praia
Na entrega ao oxigênio homicida/suicida
Mas sei que também podemos ser casulos pingentes de grilhões,
Fazendo nascer suas cores pela via-crúcis da inibição
Para a qual rastejamos,cilíndricos,
Num pequeno ícone de siginificância existencial
É aí que se pontua a proposta.
O talento se promove a promessa.
Rodrigo Fróes
Enviado por Rodrigo Fróes em 22/12/2005
Reeditado em 28/03/2014
Código do texto: T89211
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Fróes
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 30 anos
45 textos (2358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:21)
Rodrigo Fróes