Capa
Cadastro
Textos
┴udios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desejos sem Eco

Quero acomodar meu rosto em seu rosto
Descansar nos sulcos de suas formas luzidias
Aconchego vertical e definitivo
Em síntese de vontades.

Quero,lábios mártires em seu pescoço,
Pronunciar um dos todos nomes que você não tem
Ao mesmo tempo que vejo todos os nomes que você não quis
Andando agasalhados pelas ruas
Com as letras da vontade viva

Meu coração no momento é massa dissonante
Um apenas entre estados gêmeos

Estou num momento em que toda beleza é pequena
Senão aquelas que me respondem ao nascer
Aquelas que fogem aos quartos
E têm lágrimas de Via Láctea apenas
Para ver chorar de olhos fechados e vida acesa

Não quero agora saber de Musas
Quero apenas desenhá-las no céu
Onde a ausência de nome tem por si só brilho
E meus desejos já estão vivos sem nascer.
Rodrigo Frˇes
Enviado por Rodrigo Frˇes em 22/12/2005
Cˇdigo do texto: T89216
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Frˇes
Niterˇi - Rio de Janeiro - Brasil, 30 anos
45 textos (2358 leituras)
(estatÝsticas atualizadas diariamente - ˙ltima atualizašŃo em 08/12/16 18:41)
Rodrigo Frˇes